Da Página do MST 


Cerca de 450 famílias Sem Terra correm o risco de serem despejadas do Acampamento Olga Benário, localizado às margens da Rodovia Belém Brasília, próximo ao município de Fortaleza do Tabocão e Rio dos Bois, em Tocantins.


A ação judicial movida pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) está prevista para ser cumprida a partir do dia 15/2.


O acampamento Olga foi erguido em 22 de junho de 2013, sob promessa do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de que parte dos 19 mil hectares da área fosse destinada para construção de um assentamento às famílias ainda em 2013. 


Até o momento o Incra não se manifestou sobre o pedido de despejo e o processo de desapropriação da área. 


Em nota, a direção estadual do Movimento critica a morosidade do Incra e pede para que o órgão se manifeste sobre o assentamento das famílias que não têm para onde ir, caso o despejo se concretize. 


O Movimento também acredita que tal situação ocorre pela falta de comprometimento dos governos estaduais e federal para com a Reforma Agrária no país.