VII Feira da Reforma Agraria_Encerramento Web_Pablo Vergara -9.JPG

 

Por Natália Almeida e Vanessa Ramos 
Da Página do MST 

 


Muitos foram os produtos saudáveis comercializados na VII Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, que foi realizada entre os dias 7 e 9 de dezembro, no Largo da Carioca, Rio de Janeiro. 


Cerca de 150 agricultores estiveram presentes para expor e comercializar 70 toneladas de produtos, vindos das regiões Sul, Baixada Fluminense, Macaé e Norte do estado. 


As apresentações culturais deixaram o Largo da Carioca pequeno diante de tantas cores e ritmos, que expressaram a diversidade brasileira. 


Geraldo Junior, Barracão da Potí e a turma do bloco da Terreirada Cearense fizeram parte da festa.
Também subiram ao palco Tambores de Olokun, Bloco da Apafunk, além de  outros grupos parceiros que estiveram presentes.


Um dos locais de destaque da feira foi a sala Diálogos da Terra. Um espaço de formação que funcionou como um importante canal de diálogo com a sociedade sobre temas que são fundamentais para a Reforma Agrária. 


A pressão social em relação ao lançamento do Programa Nacional de Redução de Agrotóxicos (Pronara) deu o tom das conversas.

 

Entre os temas debatidos, estavam: saúde; agrotóxico; impactos dos grandes projetos na agricultura familiar e na Reforma Agrária; além de experiências de comercialização das cooperativas do Rio - Coopaterra e Coopscamp. 

 

VII Feira da Reforma Agraria_Encerramento Web_Pablo Vergara -2.JPG
 

Solidariedade

Em nome da Feira Estadual da Reforma Agrária do Rio de Janeiro, o MST doou alimentos para a Coordenação de Movimentos Populares (CMP), para a ocupação dos estudantes da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), e para a Comunidade do Horto, no Jardim Botânico, que atualmente sofre com ação de despejo.


Ato de encerramento


Ao som da viola camponesa a 7ª edição da Feira Cícero Guedes se consolidou como uma celebração à luta travada por todos que lutam por alimentação saudável, agroecologica e sem o uso de agrotóxicos.