Assentado da Reforma Agrária, o vereador João Cardoso Tigre defendeu ações coletivas de conscientização, envolvendo escolas,�ssociações, cooperativas e entidades não governamentais..jpg

 

Por Catiana de Medeiros
Da Página do MST
Fotos: Leandro Molina

 

Na noite desta quinta-feira (10), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, aconteceu a primeira reunião do Grupo de Trabalho da Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável, coordenada pelo deputado estadual Edegar Pretto (PT).


O encontro reuniu 37 representantes de entidades e movimentos sociais, além de agricultores, consumidores e apoiadores da iniciativa.


O objetivo da reunião foi constituir o grupo de trabalho responsável pela mobilização social, articulação e elaboração de atividades, que levem à população gaúcha a conscientização sobre a importância da produção e do consumo de alimentos livre de agrotóxicos.


“Nossa intenção é que a Frente Parlamentar seja uma ferramenta a mais de luta, através do apontamento de novos caminhos e perspectivas para o agricultor, para que ele tenha renda, vida digna, informações e segurança para produzir alimentos que contribuam à saúde e não levem doenças às pessoas.


Também queremos alertar os consumidores e o público da cidade, pois eles têm o direito de saber o que estão comprando no supermercado e levando para as suas mesas”, explicou Pretto.


O vereador e assentado do MST em Eldorado do Sul, na região Metropolitana de Porto Alegre, João Cardoso Tigre, defendeu ações coletivas, que envolvam escolas, associações, cooperativas e entidades não governamentais.


“Precisamos reforçar que os agrotóxicos afetam a saúde e o meio ambiente e conscientizar a população, principalmente os educandos e educadores, porque há uma desinformação muito grande em relação ao tema e uma mídia a favor do agronegócio e desse modelo de produção”, afirmou Tigre.


Na ocasião, foi estabelecido o cronograma de atividades para os próximos meses. Entre elas, está uma aula pública no mês de outubro, no Bique da Redenção, local onde acontece todos os sábados a Feira Agroecológica.


Também estão previstas caravanas regionais mensais, junto à Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, Cine Debate com a apresentação de documentários e almoços agroecológicos em assentamentos da Reforma Agrária.
 

GT envolve entidades, movimentos sociais, agricultores, consumidores e apoiadores daainiciativa.jpg

Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável


A Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável tem como objetivo ampliar o debate sobre o direito da população à alimentação segura e promover avanços na construção de políticas públicas de proteção aos consumidores e ao meio ambiente.


Com iniciativa do deputado Edegar Pretto, ela foi lançada em agosto de 2015 no Rio Grande do Sul, durante seminário sobre efeitos do uso de venenos.


O evento contou com a presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e reuniu entidades e movimentos que lutam contra o uso de agrotóxicos no Brasil e que estão articuladas em defesa do público consumidor de alimentos.