arteno campo formatura.png

Da Página do MST


No último sábado (22), 43 educandos se formaram no curso de pós-graduação "Arte no Campo", promovido pelo Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).


O curso é uma parceria entre a Udesc, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o MST.


A solenidade de encerramento aconteceu no assentamento José Maria, no município de Abelardo Luz, em Santa Catarina. 


O curso de especialização teve o objetivo de atender uma demanda de formação na área de Artes para profissionais que moram ou trabalham em assentamentos da Reforma Agrária. 


Desde agosto de 2013, alternando aulas na Udesc Ceart e no próprio assentamento José Maria, o curso buscou promover reflexões sobre a realidade vivida pelo que moram no campo, identificando caminhos que contribuíssem para a solução de problemas, ampliação das alternativas culturais e elevação da qualidade de vida no campo.


Para a coordenadora pedagógica do curso, Tereza Franzoni, o curso “permitiu não só o processo de formação e qualificação profissional para uma população que dificilmente acessa a universidade pública, como permitiu também com que a Udesc Ceart trabalhasse em parceria com o Incra, o CNPq e os movimentos sociais do campo, em especial o MST, na construção de uma proposta de formação que dialogou diretamente com a realidade rural do sul do país”.


O curso ofereceu a oportunidade de integração entre as linguagens artísticas, a partir de eixos norteadores como arte na escola, arte na comunidade, práticas teatrais, práticas musicais e práticas de artes visuais.arteno campo formatura.png