Por Gustavo Marinho
Da Página do MST

 

Cerca de 150 Sem Terra bloquearam um trecho da rodovia AL 220, que liga o Agreste ao Sertão alagoano, na manhã dessa terça-feira (19).


A ação tem o objetivo chamar atenção do governo local para a falta d'água nos assentamentos e acampamentos  próximos ao município de Arapiraca.


Para José Roberto Souza, da direção do MST, essa é mais uma ação dos Sem Terra da região que questionam o abastecimento de água nas áreas de Reforma Agrária de Arapiraca e do entorno.


“Continuamos sem nenhuma gota de água potável nas nossas áreas e mais uma vez é preciso que a gente faça esse ato de denúncia pelo descaso que estamos vivenciando aqui na região”, aponta.


Os manifestantes também ocupam a sede da Águas do Agreste (CSB), empresa responsável, através de Parceria Público-Privada, pela gestão de abastecimento de 10 cidades da região por 30 anos de abastecimento.


Segundo José Roberto, desde 2009 o MST vem denunciando os impactos deste e outros projetos  no campo alagoano, que resultam em degradação ambiental e afeta diretamente as famílias da região, comumente negligenciadas pelo poder público.


“Não dá para aceitarmos calados que enquanto passamos sede, as grandes empresas estão sendo beneficiadas por um serviço que deveria atender ao povo do Agreste que hoje sofre na pele as consequências da má distribuição da água”, reforçou José Roberto.