Da Página do MST
 
unnamed.jpg

Após várias reuniões, assentados do estado de Sergipe reativarão a fábrica adubo orgânico, localizada na escola agrotécnica, no município de Estância. O projeto será coordenado por membros do Coletivo de Juventude do MST e da Rede de Agroecologia Camponês a Camponês.


Os coordenadores esperam trazer empregos e geração de renda para a juventude das comunidades locais com a reabertura da fábrica. 


Para Lesly, do coletivo de juventude do MST, a reabertura da fábrica tende a diminuir o êxodo dos jovens do campo. “Os jovens acabam saindo daqui em busca de emprego em outros estados, como por exemplo, São Paulo, para trabalharem em construções civis, colheita da laranja e corte de cana. Isso acontece por não terem opções de trabalho nas regiões onde vivem. A reativação dessa fábrica vai ajudar na permanência desses jovens dentro do seu local de convivência", disse.


Uma das ideias é aproveitar o espaço da  escola para criação de uma horta coletiva, onde será utilizado o próprio adubo, mostrando na prática sua potencialidade.

O espaço ainda apresenta outras estruturas em estado de abandono que serão recuperados futuramente.