Por Redação


Organizações internacionais se reuniram, na última quarta-feira (19), em Colônia, na Alemanha, para discutir a situação política e econômica da agricultura brasileira. Na atividade, militantes e ativistas manifestaram apoio ao MST na luta por justiça no caso Felisburgo.


O conflito aconteceu na Fazenda Nova Alegria, no município de Felisburgo (MG), e resultou na morte de cinco trabalhadores rurais e outras 20 pessoas feridas; entre elas, uma criança. Uma escola local e vários barracos foram incendiados. Segundo testemunhas, o dono da fazenda Nova Alegria, Adriano Chafik, e mais 17 pistoleiros já chegaram ao acampamento atirando. Dez anos depois, os assassinos que foram condenados ainda estão soltos.


Durante o evento na Alemanha, foi denunciada a parcialidade do Judiciário brasileiro em favor dos latifundiários e das empresas multinacionais nos conflitos de terra no país. Muitos ativistas se solidarizaram com o MST e se comprometeram a divulgar a denúncia internacionalmente.