Por Juliana Adriano
Para Página do MST 

 

Durante os dias 13 a 17 de outubro, as escolas do MST Semente da Conquista e Paulo Freire realizam a Semana da Água nos assentamentos de Abelardo Luz em Santa Catarina.

 

Entendendo a água como um bem comum precioso e imprescindível para a existência da vida na Terra, os educadores das escolas dos assentamentos deste município vem buscando juntar experimentação e auto-formação a partir da realização de Semanas e Feiras temáticas como parte da prática educativa e  pedagógica do MST.

 

Como marco de início das atividades, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) foi convidado para compartilhar o acúmulo do debate sobre a questão. Dentre os assuntos dialogados, foi dada ênfase no debate da água ser mercadoria e nesse contexto como os moradores ribeirinhos e agricultores são empecilho na implementação dos mega projetos financiados pelos recursos públicos, por exemplo a construção das barragens. 

 

Os organizadores da atividade ressaltam que é importante trabalhar a questão da água nos assentamentos do movimento e debater suas propriedades físico químicas, seus usos, a privatização, a poluição e a contaminação por agrotóxicos, etc. Por este motivo, em cada um dos dias da semana, os educadores se organizaram a partir das áreas de conhecimento para debater o tema de modo aprofundado.

 

Ao longo de toda semana os estudantes participarão de oficinas e debates que envolvem a temática da água, de forma que associem prática e teoria na construção de sujeitos críticos para a sociedade que se propões a construir.