Da Página do MST


O MST em Minas Gerais vem através desta solidarizar com as ocupações urbanas da Região Metropolitana de Belo Horizonte, ameaçadas de despejo na região do Isidoro, que somam mais de 5 mil famílias. Reafirmamos o compromisso dos movimentos de luta por moradia, trabalho e renda.


Estamos também nos prontificando e somaremos às famílias em resistência a qualquer tentativa de despejo. Enquanto ainda houver possibilidade de diálogo não há lugar para a violência.


Denunciamos o descaso, a morosidade dos poderes executivo em suas três esferas, municipal, estadual e federal ao se tratar do cumprimento de um direito básico constitucional que é a moradia. 


Responsabilizaremos os três poderes nas pessoas do prefeito Márcio Lacerda (PSB), o governador Alberto Pinto Coelho (PSDB) e a Presidenta Dilma Rousseff (PT) a qualquer vítima advinda deste conflito.


Assim como as famílias acampadas nas terras ociosas em periferias das grandes cidades, há também famílias acampadas em terras improdutivas no interior, e sabemos o quão difícil é retirar o sustento das próprias mãos. 


Estes casos extremos de violência só acontecem devido à concentração de riqueza na mão de poucos, enquanto os instrumentos legais de reverter esta situação, (Estatuto das Cidades, Leis de Reforma Agrária) são sistematicamente desrespeitados pelos governos. 


Se as medidas de desconcentração da terra, tanto urbana como rural, não forem tomadas, provavelmente não será a ultima vez que veremos tais episódios.


O MST é uma grande vítima destas violências, e por isso não nos furtaremos a nos mobilizar e fazer a aliança campo e cidade, na prática.


Lutar ! Construir Reforma Agrária Popular!

Direção Estadual do MST - MG