Da Página do MST

Cerca de 200 trabalhadores rurais do MST marcham nesta terça-feira (1) do município de Ipuaçu - a 580 km de Florianópolis (SC) - rumo a Abelardo Luz, onde terão uma sessão com o juiz agrário Rafael Sandi, da 2º Vara Cível do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.


A audiência marcada para as 15h discutirá a situação da Fazenda Papuã, ocupada desde o dia 13 de junho pelos Sem Terra. O acampamento, que recebeu o nome de Euclides dos Santos Rodrigues, conta com cerca de 530 famílias de diversas regiões do estado.


Segundo Enesto Puhl Neto, da direção estadual do MST, a área está em situação ilegal, sem documentação e vistoria do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). 


Atualmente, há mais de 800 famílias acampadas no estado de Santa Catarina divididas em seis acampamentos. Segundo Neto, as áreas ocupadas não cumprem com sua função social, servindo apenas para a especulação fundiária 


Os Sem Terra reivindicam a Fazenda Papuã para a consolidação da Reforma Agrária e ressalta a necessidade de decisões judiciárias que tomem frente às irregularidades praticadas na região.