Da Página do MST


No início da tarde desta quinta-feira (22), por volta das 13h, o Acampamento Luis Carlos Prestes foi invadido e destruído pela polícia civil de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, levando dois militantes presos.


A polícia alegou que os militantes portavam armas de fogo, mas nada foi encontrado. Mesmo assim, os Sem Terra foram detidos. 


O acampamento foi montado nas mediações da fazenda Itapetinga no último dia 15 de maio por cerca de 50 famílias do MST.


Segundo a direção estadual do MST, os Sem Terra estão sendo vítima de um processo de violenta ofensiva no estado. Há menos de um mês, dois trabalhadores rurais foram assassinados durante uma ocupação. Poucas semanas depois, o acampamento recém formado é invadido e totalmente destruídos, levando as famílias ao desespero. 


Os fatos estão sendo apurados pela assessoria jurídica. Segundo os Sem Terra, a resposta das famílias se dará com mais luta.