Da Página do MST


Cerca de 1300 trabalhadores rurais Sem Terra ocuparam seis prefeituras municipais no estado de Rondônia, na última quinta-feira (8).


Com a ação, os Sem Terra pretenderam trazer para a sociedade a luta pela Reforma Agrária Popular, integrando as pautas locais de cada município com as estaduais. 


Dentre as pautas, os trabalhadores rurais cobraram melhores condições na saúde pública, exigindo apoio aos médicos cubanos nos municípios e atendimento às comunidades que ainda não foram contemplados.


Além disso, ainda pautaram o início do período letivo e a construção de novas escolas do campo. Com o Incra, foi cobrado o assentamento dos que ainda continuam sob a lona preta, sobretudo os acampamentos emblemáticos de mais de 10 anos de existência. 


Entre os dias 20 a 24 maio, serão tratados os pontos que envolvem os assentamentos rurais.