Da Página do MST

-


Mais de 150 famílias do MST, do acampamento Carlos Marighela, ocuparam a Fazenda Novo Mundo, no município de Araguatins (TO), nesta quinta-feira (1).


Segundo os Sem Terra, a área pertencente à família de Pedro Vilarino é improdutiva e está abandonada. 


A ação dos trabalhadores Sem Terra é uma resposta à morosidade do Incra, que, segundo eles, há seis meses o órgão federal já deveria ter iniciado o processo de desapropriação da área para o assentamento das famílias.


Os Sem Terra pretendem permanecer na área até que o Incra inicie e conclua o processo de desapropriação para a implantação do assentamento, onde acreditam ser possível assentar mais de 60 de famílias da região.


A ação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, que este ano concentra a maior parte de suas ações entre os dias 28 a 10 de maio.


Acampamento Carlos Marighela 



O acampamento Carlos Marighela está instalado às margens da rodovia TO- 404, entre
os municípios de Algustinópolis e Araguatins. No mês de maio será completado um ano de instalação. Os Sem Terra denunciam que até o momento o Incra não apresentou nenhuma solução concreta.


De acordo coma direção estadual do MST, o órgão federal tem apresentado resistência quanto aos processos de desapropriações de novas áreas para Reforma Agrária na região do Bico do Papagaio. 


Os Sem Terra dizem ser inúmeros a quantidade de latifúndios improdutivos e abandonados na região, onde seria possível assentar milhares de famílias Sem Terra.