Por Fábio Reis
Da Página do MST


Nesta terça-feira (29), cerca de 800 militantes da Via Campesina marcharam rumo à Caixa Econômica Federal, no município de Chapecó (SC).


Os manifestantes pedem ao governo federal maior agilidade e atualização do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). Para as famílias, a forma como será realizada a próxima chamada púlbica para a execução dos projetos está equivocada.


Neste caso, qualquer empresa, seja ela entidade pública ou privada, poderão executar os projetos. A coordenação da atividade argumenta que isso possibilita a atuação de empresas que não tem o compromisso com os trabalhadores, e apenas se beneficiariam da conquista da luta das famílias.


Dentre as organizações presentes está o MST, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (Fetraf- Sul), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento Camponês Popular (MCP), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG).


Por volta das 14h está prevista uma audiência com representantes da Caixa. As mobilizações acontecerão também nos municípios de Cascavel e Ponta Grossa (Paraná), em Criciúma (Santa Catarina) e em Pelotas, Passo Fundo, Três Passos e Caxias do Sul (Rio Grande do Sul).