Por Gislene Reis
Da Página do MST


Neste domingo (27), cerca de 90 famílias de trabalhadores rurais organizadas pelo MST ocuparam a Fazenda São Raimundo, no Povoado Rio Fundo do Abais, em Sergipe. 


Em 2011, a área foi vistoriada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), confirmando a improdutividade da fazenda.


Em paralelo, cerca de 200 trabalhadores e trabalhadoras assentadas da região se mobilizam no município de Tobias Barreto, nesta segunda-feira (28), ao cobrarem dos bancos maior agilidade na liberação dos projetos de investimento. 


Segundo os Sem Terra, são centenas de projetos já elaborados pela assistência técnica, mas travados por causa da burocracia das instituições, principalmente do Banco do Nordeste. 


As atividades fazem parte da Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, que tem como objetivo relembrar os 18 anos de Massacre em Eldorado dos Carajás, no Pará, quando 21 Sem Terra foram assassinados pela Polícia Militar.