Por Riquieli Capitani
Da Página do MST



Mesmo com bastante chuva, quem passou pela praça central de Laranjeiras do Sul, no Paraná, nesse sábado (12/04), pôde conferir e levar para casa alimentos orgânicos, saudáveis, de ótima qualidade e preço justo, produzidos respeitando o meio ambiente e o ser humano. A produção dos agricultores assentados da Reforma Agrária estava exposta na II Feira da Economia Solidária e Agroecológica (FESA).

Foram comercializados diversos produtos agroecológicos, como hortifrutigranjeiros, mel, cachaças, sucos, pães, bolos, cucas, pasteis, tudo produzido de forma orgânica, sem a utilização de agrotóxicos. Também foram vendidos livros e camisetas.

Para o agricultor Francisco Rudok, de Palmital, os alimentos que ele vende na feira garantem a renda da família, mas também mostra que os assentados da Reforma Agrária são capazes de produzir alimentos de qualidade para a população.

“Desses produtos que estou comercializando aqui, alface, abobora, feijão, jiló, quiabo, que eu e minha família produzimos, tiramos nossa renda. Essa é a segunda vez que participo, e sei o quanto essa feira é importante, vendemos alimentos de qualidade, sem agrotóxicos, e por um preço muito bom”.

A atividade foi organizada pelo MST, Centro de Desenvolvimento Sustentável e Capacitação em Agroecologia (Ceagro), Núcleo Regional  da Rede Ecovida de Agroecologia Luta Camponesa, Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), em parceria com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e pela Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida.

Segundo o engenheiro agrônomo Valdemar Arl, integrante da equipe técnica do Ceagro, o objetivo era divulgar a produção agroecológica, e ele foi alcançado. “É importante que o consumidor saiba que aqui em Laranjeiras e região são produzidos produtos sem agrotóxicos, de qualidade e por preços, muitas vezes, bem mais baixos que  dos mercados”.

Um dos pontos altos da atividade foi a troca de Sementes crioulas agroecológicas, onde os participantes trouxeram suas sementes, e também puderam levar outras. Para Maria Lima, do Assentamento Contestado, na Lapa, região metropolitana de Curitiba, a experiência foi muito rica.

“Nós viemos lá da Lapa, trouxemos 45 variedades de sementes produzidas pelos assentados, sementes crioulas, agroecológicas, e aqui estamos vendo a riqueza dos nossos assentamentos, é muito rico, muito diverso, isso da orgulho de ser camponesa Sem Terra”.

Além da venda de produtos, a FESA também realizou oficinas gratuitas de jardinagem e agricultura urbana, e apresentações culturais, com a participação da Banda Municipal e da Banda Saci Arte.

II Concurso de Desenhos

Durante a Feira, também ocorreu a votação dos desenhos que participam do II Concurso de Desenhos "Alimentos ou agrotóxicos: o que você come?", organizado pelo Comitê Regional da Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida

O concurso envolveu alunos do ensino fundamental e médio das escolas da região. Foram 700 desenhos na primeira fase, e para a fase final estão em votação 300.

O concurso é realizado em parceria com o Ceagro, o Programa de Educação Tutorial (PET) Políticas Públicas e Agroecologia, UFFS - Campus Laranjeiras do Sul e Rede EcoVida.