Da Página do MST

Após o escracho do Coronel Brilhante Ustra, realizado por diversos movimentos sociais, como o Levante Popular da Juventude e o MST, Ustra, em seu blog pessoal, postou mensagens em tons de ameaça a uma militante do Levante.

Em nota (leia abaixo), o movimento denuncia o ocorrido e afirma seu compromisso em continuar lutando até que os torturadores da ditadura militar sejam punidos:

 

Levante Popular da Juventude reafirma seu compromisso com a verdade e a luta pelos Direitos Humanos

 

No dia 31 de março de 2014, o Levante Popular da Juventude escrachou o Cel. Brilhante Ustra porque ele representa uma consciência autoritária, militarizada, policialesca que beira à barbárie.

 

Escrachamos não apenas ele, mas também o Seeling, o Calandra e tantos outros que durante a ditadura, instaurada a partir do Golpe Militar de 1964, torturaram, agrediram, mataram e ainda hoje permanecem na impunidade.
 
 
Desde que escrachamos Brilhante Ustra, o mesmo tem publicado em seu blog pessoal, A verdade sufocada, mensagens como forma de retaliação.
 
 
No dia 04 de abril, o blog divulga fotos e informações pessoais de uma militante do Levante. E segue dizendo em tom de ameaça que já tem todos os dados desta, como RG, CPF e local onde estuda, bem como de uma suposta rede de relações da mesma.
 
 
A publicação do blog incita comentários machistas com cunho de intolerância, exemplo do leitor que afirma: “a jovem deveria enfrentar um tanque de roupas-sujas, ao invés de ficar organizando manifestações desprezíveis…”.
 
 
Reafirmamos por meio desta nota nosso compromisso com a memória e verdade, bem como nossa luta pelos Direitos Humanos, de modo que tais ataques não surtirão o efeito desejado de intimidação.
 
 
O escracho ao Cel. Brilhante Ustra foi uma ação legítima dessa organização e as ameaças dele ao Levante Popular da Juventude e aos seus militantes não nos calarão.
 
 
O movimento começou a sofrer as primeiras retaliações, por conta das ações de denúncia dos torturadores e em defesa da Comissão da Verdade, em 2012. Um dia após realizar ações em 8 estados do país, o servidor onde o site da organização está hospedado foi “atacado”, impossibilitando o acesso ao endereço levante.org.br, além das dezenas de mensagens enviadas aos canais de comunicação desta organização.
 
 
O movimento pretende continuar as manifestações até conseguir rever a Lei da Anistia e para que haja punição dos torturadores e o cumprimento da justiça.
 
 
A sociedade brasileira não pode mais viver sob o peso desta maldita herança histórica chamada Ditadura Militar. Por isso escrachamos não apenas os indivíduos, e sim a estrutura social que eles personificam. Queremos uma Democracia efetiva, popular e soberana, que rompa com essa herança.
 
 
Sem memória, verdade e justiça não há democracia.
Se não há justiça, há escracho popular!