Da Página do MST

Algumas organizações, como o Levante Popular da Juventude e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), lançaram, concomitantemente, uma campanha para mudar nomes de escolas que homenageiam colaboradores do regime militar.

De acordo com o Inep, 976 escolas públicas têm nomes de presidentes daquele período da história brasileira.

A campanha do Levante "Apague o ditador da sua escola" inclui um amplo movimento de mudança de nomes de escolas que homenageiam agentes patrocinadores do Golpe e os ditadores de plantão. 

A ideia é propor projetos de iniciativa popular às Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores, após a realização de amplo debate com a comunidade escolar, a fim de legitimar o pleito.

O site criado pela CNTE ditaduranuncamais.cnte.org.br ajuda a explicar como propor a mudança, incentivando a sociedade a rever as homenagens prestadas aos apoiadores e colaboradores do regime militar.

Clique aqui e veja escolas com nomes de ditadores