Por Rafael Soriano
Da Página do MST

 

Na manhã desta terça-feira (11/03), cerca de mil manifestantes realizaram uma marcha na cidade de Água Branca, no Alto Sertão de Alagoas (distante cerca de 340 km de Maceió), em que reivindicaram terras para Reforma Agrária e o atendimento da população camponesa por políticas públicas. A mobilização gerou uma agenda de reuniões entre o poder público municipal e os Sem Terra.

Os milhares de agricultores organizados no MST percorreram as ruas do município serrano com faixas, bandeiras e palavras de ordem. Na frente da Prefeitura Municipal, no centro da cidade, realizaram um ato político com o intuito de pressionar o poder público municipal a apoiar a Reforma Agrária.

“Estamos realizando esta marcha para exigir que o poder público aqui deste município dê a devida assistência aos camponeses de Água Branca, sejam Sem Terra ou não”, afirmou José Roberto Silva, da Direção Nacional do Movimento. José Roberto explica que a realização da Reforma Agrária é uma responsabilidade do Estado brasileiro “e isso envolve também o nível municipal”.

 

Reivindicações antigas

Os camponeses trouxeram novamente a reivindicação de terras irrigáveis à beira do Canal do Sertão, onde mais de duas mil famílias esperam acampadas às margens da obra. O acampamento Nelson Mandela surgiu no dia 28 de novembro de 2013, quando as famílias receberam a promessa do Governo do Estado de serem assentadas em terras irrigáveis.

O que está sob questionamento é a destinação das águas que correm no Canal do Sertão, partição alagoana das obras de transposição do Rio São Francisco. Para o MST, sem a devida reivindicação pelos camponeses pobres, estas águas acabariam nas irrigações dos empresários do agronegócio ou na mineração com capital canadense que se inicia no Agreste.

Após um dia de passeata e atos políticos, os Sem Terra foram recebidos por representantes da Prefeitura de Água Branca, quando apresentaram sua pauta de reivindicações. Com a ausência da prefeita, uma nova audiência ficou agendada para a próxima quarta-feira (19/03), às 10 horas, com promessa de participação de Prefeita e todo secretariado.