Por Setor de Gênero do MST
Da Página do MST


O Patriarcado é um pilar fundamental do Capitalismo. Na luta pela transformação da sociedade, a construção de novas relações de gênero é uma condição para forjar mudanças reais.

As mulheres são impactadas há séculos por uma dupla opressão: de gênero e de classe. Essa é uma condição objetiva que torna a luta das mulheres um potencial para lutas que alteram a correlação de forças, não se conformam com o possível e, com isso, vão fazendo história.

Quando as mulheres decidem entrar na luta, levam consigo essas determinações sociais. Não tem nada a perder e tem o mundo a conquistar. Não vacilam! Seguem, rompendo cercas, ocupando os latifúndios das empresas transnacionais. Lutam pela soberania alimentar, pela defesa das sementes e dos recursos naturais.

Sabem que o inimigo é poderoso, mas não se acovardam. Fazem o enfrentamento necessário. Marcham e seguem o seu caminhar.

Leia mais:
Jornada de Luta das Mulheres da Via Campesina 2014
Clique aqui e leia mais notícias sobre a Jornada das Mulheres Sem Terra 2014

Essa convicção tem levado as mulheres do MST às lutas cotidianas e à luta do 8 de março, dia internacional das mulheres. Denunciam o modelo do capital no campo, o agronegócio, o hidronegócio e o mineralnegócio. Denunciam o Estado e os governos que sustentam o capital. Lutam pela terra, pela Reforma Agrária e pela transformação social.

Nas madrugadas, com foices, tensões e facões vão enfrentando a Monsanto, a Aracruz, a Vale, a ADM, a Bunge, a Cargill, a Stora Enzo, a Cosan – Shell, a Cutrale, a Syngentae todos os símbolos da opressão.

As mulheres aprendem na luta que o pessoal é político. Exigem que a sociabilidade humana seja radicalizada na construção de novas relações de gênero. Sabem que é a participação efetiva no processo político de luta, de mobilização, de formação e de decisão que elevam o nível de consciência das mulheres.

Recolocam a luta socialista como uma necessidade humana. Não apenas como uma utopia ou como um valor místico a ser cultivado. A radicalidade da nossa luta é do tamanho das nossas necessidades humanas, mas a sociedade que queremos construir tem a dimensão ilimitada dos sonhos que ousamos alcançar.