Da Página do MST

 

Nesta quarta-feira (5), às 14h, deputados e senadores farão uma homenagem aos 30 anos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no plenário 1 da Câmara dos Deputados.

O evento, organizado pelos deputados Valmir Assunção (PT-BA) e  Marcon (PT-RS), ambos oriundos da militância com os Sem Terra, também será espaço de apresentação do VI Congresso Nacional do MST, a ser realizado com mais de 15 mil delegados em Brasília durante os dias 10 a 14 de fevereiro.

“São 30 anos de resistência e luta pela reforma agrária, por um modelo de agricultura que priorize a produção de alimentos saudáveis para o povo brasileiro. Ter o MST há 30 anos como um ator político de nossa sociedade engrandece a nossa democracia e garante que o camponês/a tenha consciência social e cidadania no campo”, analisa Valmir Assunção.

O MST completou 30 anos em janeiro de 2014. O Movimento surgiu oficialmente em 1984, em Cascavel-Paraná, já com objetivos nacionais e sendo instrumento de pressão pela Reforma Agrária.

“O MST possui mais de 900 assentamentos que abrigam cerca de 350 mil famílias assentadas, além de mais de 100 mil pessoas acampadas nos 23 estados em que é organizado”, completou o deputado Marcon.

Durante os dias 10 a 14 de fevereiro, mais de 15 mil militantes do MST estarão em Brasília para o VI Congresso Nacional da organização, além de convidados nacionais e internacionais.

Com o lema “Lutar, construir reforma agrária popular!”, os Sem Terra debaterão os desafios do MST e de todos os trabalhadores frente à conjuntura nacional e internacional.

O Congresso do MST será realizado no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília.

Foto: Gustavo Bezerra